quarta-feira, 8 julho, 2020
Clinica GeralSaúde

Conheça os efeitos do álcool no organismo

15visualizações

Os efeitos do álcool vão de perda de reflexos até problemas no coração e no fígado.

Muitas pessoas não consideram a bebida alcoólica uma droga, pois ela é vendida livremente e faz parte de quase todos os momentos de lazer e sociabilidade. Mas, quando o consumo aumenta, os efeitos do álcool podem causar alterações no comportamento, trazer prejuízos para a saúde e levar à dependência física e psicológica.

Efeitos do álcool no organismo

Recentemente, o universitário Humberto Moura Fonseca, de 23 anos, morreu após uma competição para ver quem bebia mais. O caso aconteceu na cidade de Bauru, em São Paulo, durante uma festa. O incidente despertou discussões sobre o consumo excessivo de álcool entre jovens.

Os primeiros efeitos do álcool acontecem quando o etanol chega ao cérebro, estimulando os neurônios a liberar uma quantidade extra de serotonina. Essa substância é responsável por regular o prazer, o humor e a ansiedade, deixando a pessoa relaxada, desinibida e eufórica.

Quando se continua bebendo, porém, outros neurotransmissores são afetados e fazem os neurônios trabalhar menos, causando a perda da coordenação e até do autocontrole.

Ao ser ingerido, o álcool é absorvido rapidamente pelo estômago e pelo duodeno, indo então para a circulação sanguínea. Quando passa pelo fígado, começa a ser metabolizado, pois o organismo está tentando se livrar dele. A metabolização destrói as moléculas do álcool e expele uma pequena parte delas pela urina, pelo suor e pelo hálito.

Quanto mais rápido a pessoa bebe, mais dificuldade o corpo tem para eliminar a substância do organismo. Assim, os danos se potencializam, como aconteceu com o estudante paulista.

álcool em excesso irrita o estômago, dificulta a digestão e aumenta a produção de ácido gástrico. Com isso, ele causa aquela sensação de enjoo e mal-estar, muitas vezes levando ao vômito, que é um mecanismo de autodefesa contra a ação agressiva do etanol no estômago.

Os efeitos do álcool também se manifestam nos rins, que absorvem menos água e precisam eliminar mais urina, aumentando a vontade de urinar e a frequência. Durante o consumo de bebidas, o coração ainda pode apresentar alterações no ritmo dos batimentos e a pressão arterial pode aumentar.

Efeitos do álcool: Riscos para o organismo

Nas primeiras doses, os efeitos do álcool são relaxantes, causando sensação de euforia e excitação. Porém, conforme o consumo aumenta, surgem alterações no humor, redução da coordenação motora, diminuição da concentração, perda dos reflexos e do equilíbrio, náusea e vômitos.

Sensação de anestesia, lapsos de memória, sonolência, insuficiência respiratória, coma e até risco de morte são outras consequências.

O consumo abusivo e nocivo de bebidas alcoólicas prejudica vários órgãos, principalmente o fígado. O álcool produz danos nos tecidos, tornando o fígado gorduroso. O quadro tende a evoluir para hepatite e cirrose e terminar no desenvolvimento de câncer, podendo levar à morte.

A ingestão frequente e elevada também ocasiona câncer de estômago, de laringe, de esôfago e de pâncreas. A pessoa ainda pode manifestar esofagite, que é a inflamação do esôfago, além de varizes esofágicas sangrentas. Pode ocorrer, ainda, a pancreatite aguda, inflamação severa do pâncreas, que também leva ao óbito.

Os efeitos do álcool também afetam gravemente as funções cerebrais, causando danos sutis na memória e na rigidez do pensamento.

Com o autocontrole perdido e as funções motoras alteradas, não se deve dirigir depois de ingerir bebidas alcoólicas. O álcool é o principal causador de acidentes no trânsito, colocando em risco a vida de muitas pessoas.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário!

Deixe um comentário